• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • Não categorizado
  • Mostra Interativa - MPT abre exposição ‘Não Cale’ no Manaíra Shopping
  • OUTDOOR simples trabalho 2
  • DIVULGAÇÃO Exposição ManaíraShopping
  • 17-MINISTERIO-1900A-TRABALHO INFANTIL-OUTDOOR - Copia
  • NRS
  • banner yt

Mostra Interativa - MPT abre exposição ‘Não Cale’ no Manaíra Shopping

Na última segunda-feira, 12 – Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil – foi aberta no Espaço Gourmet do Manaíra Shopping, em João Pessoa, a Exposição ‘Não Cale’.

A mostra faz uma reflexão sobre a exploração da mão de obra infantil, que afeta milhares de crianças e adolescentes em todo o País. A exposição artística é uma parceria do Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB) com a Casa Pequeno Davi e a Agência Um. Ela estará aberta para visitação durante todo o mês de junho.

A mostra faz parte de uma campanha, intitulada “Trabalho infantil: Se você cala, ele não para”, que o procurador do Trabalho Eduardo Varandas idealizou junto com o publicitário Flávio Jatobá, da Agência Um.

Homenagem e dança

Flávio Jatobá faleceu em março deste ano. O procurador do Trabalho Eduardo Varandas fez a abertura oficial da exposição e uma homenagem a Flávio Jatobá. Ele foi o diretor de arte, designer e ilustrador que deu vida às obras.

Muito emocionado, o pai do homenageado, Marcos Jatobá, assistiu à abertura, acompanhado dos filhos Marcelo e Marcos Jatobá Filho, juiz em Campina Grande. O evento teve o brilho do grupo de crianças da Casa Pequeno Davi, que fez uma apresentação de dança.

“Sentimos como se ele ainda estivesse aqui, porque o trabalho de Flávio o definia. Nós agradecemos muito a homenagem e todos estão de parabéns”, afirmou o irmão Marcos Jatobá Filho, lembrando que o trabalho infantil é uma luta que deve se travar todos os dias e não pode parar.

“A exploração da mão de obra infantil é grave e lesiva. Toda criança precisa ter acesso à infância. Portanto, não podemos nos calar. Temos que denunciar”, ressaltou o procurador Eduardo Varandas.

CONTATOS:
Henriqueta Santiago – Jornalista
Giovana Ferreira - Estagiária
(83) 3612 – 3119 – Ascom / MPT

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner transparencia
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • bunner yt ok
  • Portal de Direitos Coletivos
  • nr